was successfully added to your cart.

Minha opinião?

Posted by | Opinião, Pensamentos | No Comments

Tinha escrito todo um texto falando sobre a sinceridade, mas hoje recebi um feedback que me fez pensar (beijo May), tem horas pra ser sincero, tem maneiras pra ser sincero e principalmente, sinceridade não é licença pra ser chata (pra dizer uma palavra suave).

Sou sincera, estampo na cara o que eu penso e quando tenho a liberdade, aquela liberdade que falamos tudo sabe? Eu esqueço de controlar o que eu falo e acabo chateando. Não preciso dar minha opinião sobre tudo, se a amiga(o) não esta colocando a vida em risco, posso guardar só pra mim.

A melhor hora de oferecer a minha opinião, é quando alguém vem até mim e diz, o que você acha? Isso é uma abertura pra minha opinião, para eu dizer o que realmente acho, sem ofender, a outra pessoa precisa estar aberta pra ouvir, ela precisa de alguém sincera nesse momento. Mas se não pediu minha opinião, as vezes posso só dar uma risadinha, fazer uma pergunta talvez ou até ficar quietinha.

Me considero uma pessoa sincera, mesmo porque, se não quisesse ser precisaria de umas injeções de botox pra esconder as expressões que tão facilmente me entregam. O lado bom é que eu até gosto de dar minha opinião para os outros, só que isso não é tão simples, é bem fácil ofender né, acabei aprendendo algumas coisas sobre ser muito sincera.

Primeiro você tem que saber a hora de falar sem amarras, o receptor da sua mensagem precisa estar aberto a isso, e não se iluda, não existe fórmula, cada um é cada um, não vamos sair falando para qualquer pessoa se concordamos ou não com ela. Pelo menos não deveríamos, esperar que seja solicitado é a melhor saída.

Também estou aprendendo sobre como falar, cuspir a informação na cara da pessoa, muito provavelmente vai ofender, e se esta dando um feedback pra uma pessoa amada, não vai desejar isso. Muitas vezes, eu paro de falar no meio da frase, buscando uma melhor forma de expor o que eu penso, e normalmente ajuda muito. Falta aprender a fazer isso mais rápido, parece que as vezes o cérebro enrosca, culpo meu vocabulário fraco por isso, vou ler mais.

Gosto muito de conversas em que acontecem o famoso sincerão, quando alguém vem atrás de mim e pede opinião sincera sobre um assunto, ali esta um ouvido aberto e disposto a ouvir. Melhor ainda é por saber que a pessoa me considera alguém sábia, que vai olhar a situação de uma forma diferente e ajudar a abrir os olhos. Esse sincerão muitas vezes vem acompanhado de sugestões de ações, conselhos e dicas, que podem não ser aceitos.

A minha opinião é minha, e mesmo escutando, absorvendo e abrindo os olhos dos outro, não significa que eu estou certa, a pessoa pode mudar de opinião para uma coisa completamente diferente, totalmente oposta do que eu estava falando, e tudo bem, o importante foi a abertura de horizontes, ampliar o conhecimento e manter a busca por outras perspectivas. Mesmo que a opinião fique a mesma, ver os problemas pelos olhos de outra pessoa, podem confirmar que estava certo desde o começo e ficar ainda mais seguro com a sua decisão.

Tenho tentado pensar cada vez mais dessa forma, nós precisamos buscar o máximo de informações possíveis e tomar uma decisão com base nisso. Todos os meus amigos são capazes de tomar decisões sozinhos, quando me procuram, querem ajuda pra decidir, mas não posso decidir por eles, posso ajudar na busca por mais conhecimento, mas a decisão é pessoal e intransferível, e se a decisão for ruim e der errado, estamos aqui pra estender a mão e ajudar a levantar pra próxima.

Visitinhas e novas vidinhas

Posted by | amor, Casa, Pensamentos | 5 Comments

Recebemos em nossa casa a visitas de algumas primas e de meus tios, primeira vez que vieram em nossa casa e essa é uma coisa que eu acho super legal, receber as pessoas na minha casa, é um sentimento novo e muito gostoso, abrir as portas do nosso lar, receber a família aqui!

Durante nossa conversa sobre essa nova vida a dois, meus tios perguntaram para o Rafael se eu ainda estava implicando com as migalhas de pão, porque antes de nos casarmos, eu fiz ele me prometer que tomaria cuidado para não deixar migalhas espalhadas por toda a cozinha, mesa, balcão… sim, eu sei, sou chata desse nível, mas, em minha defesa, já estava as claras antes do casamento, então não pode reclamar que comecei a me incomodar com isso só depois hahaha.

Em meio a risadas ele respondeu que tudo tem uma técnica por aqui, uma forma “certa” de fazer, até empilhar a louça na pia tinha um jeito. Mas em minha defesa, existe sim, porque deixar o garfo no meio dos pratos não rola, e a panela deixa no fogão pra não fazer volume, na hora de lavar pega de la, né…

Reconheço porém, que a sacola plástica não é o mais certo, mas do jeito que eu enrolo elas, fica muito mais fácil na hora de pegar para usar, mais fácil que emboladas todas dentro de uma.

Brincadeiras a parte, fiquei pensando nessa coisa do jeito certo de fazer as coisas, o meu jeito sempre é certo, assim como o do Rafael também é sempre o certo. Acho que a estratégia é aprender que as vezes o nosso jeito é errado e aceitar o do outro como certo né, no minimo testar o jeito do outro, acho que vale, as vezes também, da pra ser os dois certos, não pra empilhar a louça, essa eu to certa, hahaha

Mudando de assunto… uns dois meses atrás nossa casa ganhou mais vida, compramos dois passarinhos para trazer mais vida para nossa casa, um casal de diamante gould, a Eliza e o Fitz (Elizabeth Bennet e Fitzwilliam Darcy para ser mais exata).

passarinhos

Foto: Rafa Mendes

Rafael sempre gostou de pássaros e agora, com uma sacada, temos o espaço perfeito para eles. São muito bonitinho, e relativamente quietos, sei que essa não é uma característica tão amada em geral, mas é o que me faz gostar ainda mais deles.

Cuidar deles é fácil, principalmente porque eu não preciso fazer quase nada, quem faz quase tudo é o Rafael. Eles trazem uma tranquilidade e uma paz muito gostosa, e na última semana, eles colocaram um par do ovinhos! tão bonitinhos, parecem até de chocolate branco! Não acho q esses ovinhos vão dar filhotinhos, porque eles não são muito fraternais e não estão chocando os ovos, mas o Google nos explicou, que pode acontecer isso nos primeiros ovinhos, mas pra ter esperanças pros próximos anos.

Ovinhos

Foto: Rafa Mendes

Já temos uma fila de adoção para futuros filhotes, divertido isso.

Sobre dividir uma casa

Posted by | amor, Casa, Decoração, planejamento | 4 Comments

Esse tem sido um assunto recorrente entre algumas amigas e me fez pensar bastante. Pela primeira vez estou dividindo minha casa com alguém que não foi criado junto de mim, ainda é família, mas com costumes ainda mais diferentes.

Casa na árvore

Treehouse Secret Garden. Casa da árvore Jardim Secreto. Johanna Basford

No apartamento onde morava com meu pai e irmão, tivemos “colegas de quarto”, duas primas passaram um tempo conosco enquanto decidiam a próxima etapa de suas vidas, foram experiências muito diferentes e muito boas, gosto de acreditar que foi bom para todos os envolvidos, mas foram primas, que foram criadas muito próximas de nós, então, tirando uma pequena diferença aqui e ali, os hábitos eram muito similares, tornando muito fácil a adaptação.

Alguns ajustes de condutas precisaram ser feitos, em todos os lados, não gostava quando as outras pessoas começavam a fazer dietas, as comidas gostosas davam uma sumida, volume da voz as vezes foi um problema, mas que com conversa logo resolvemos, era mais alguém para saber se estava tudo bem ou não, dividir banheiro, o que nunca foi difícil, só um ajuste de horários pela manhã para todos poderem tomar seus banhos. Mas eu sempre ficava feliz, sentia falta de mais uma mulher em casa, e elas foram enviadas para fazer papel de irmã em minhas vidas. Cada uma seguiu seu rumo, mas continuo com o sentimento de irmã por cada uma.

sssh

Hoje dividir o espaço é ainda mais diferente, não apenas tínhamos de nos adaptar a rotina um do outro, era a hora de criar uma nova, os dois trouxeram hábitos de casas muito diferentes, veio a hora de tentar conciliar esses dois aprendizados em um mesmo lar. Aqui as regras são novas, estamos criando elas para nos agradar, inúmeras vezes isso é confundido com as regras que trouxemos da casa dos nossos pais. Ainda não tinha lugar certo para nada, e colocar as nossas peças decorativas em cada lugarzinho foi um exercício muito diferente. Poder colocar na sala minhas placas de Love e os carrinhos dele foi muito legal.

Love

Temos nossas garrafas de água que podemos tomar no bico, sem usar o copo. Afinal, somos só nós dois e esse é o espaço que temos de respeitar. Cada um tem seu espaço preferido de trabalhar, ele gosta do escritório e eu da mesa da sala e mesmo estando cada um no seu computador, estamos aqui juntos. As guloseimas não somem do armário, sempre dividimos elas e o pedaço de ontem, continua ali para quando chegar do trabalho.

Claro que nem todos os aprendizados são tão fáceis, a roupa precisa ser lavada, mesmo que a preguiça esteja reinando e o lixo continua não se tirando sozinho. Os copos, coitados, eram 8, agora restam 4. As taças continuam ali fortes, ainda bem, e novas manchas não foram encontradas nas roupas, talvez nos panos de prato, mas, não se pode ganhar todas.

Dividir as tarefas de casa nunca foi tão fácil e tão agradável, enquanto eu faço x, ele faz y, as vezes ele faz y e eu x, as vezes eu faço os dois, as vezes ele faz os dois, e assim caminham as tarefas domésticas, com a louça sempre lavada (como é possível duas pessoas sujarem tanta louça? alguém explica?), a vontade era de comprar tudo descartável, até as panelas, da pra ser?

O que posso dizer sobre dividir uma casa é que, com muito amor, os hábitos podem se alinhar e ficarem mais fáceis. A escolha que eu fiz, tem me trazido ótimas surpresas, com cada coisinha em seu lugar e muito carinho em cuidar de cada cantinho, da colherinha do café a cortina do quarto.

O dia do sim!

Posted by | amor, casamento, emoções, festa | One Comment

Dia 12 de Março de 2016, um dia que jamais vou esquecer!

Casamento

Casar de manhã foi a melhor decisão do mundo, não seria capaz de lidar com a ansiedade durante o dia inteiro, como as outras noivas conseguem???

Me arrumei na casa do meu pai, bem cedinho já estava com a escova no cabelo. Naquele momento eu estava ali, com os três homens que me acompanharam a vida inteira, me arrumando para ser entregue ao homem que vai passar a me acompanhar para o resto da minha vida. A nossa história passou pela minha mente, como um filme, a infância em Londrina, a mudança pra Curitiba, a mudança do Douglas pra São Paulo, a partida da minha mãe. Tanta coisa, tanto amor. Sempre fomos muito unidos, muito próximos, não podia estar mais feliz com os três me rodeando, onde tive esse momento tão especial antes de ir para o altar.

O Rafael entregou uma cesta de Rosas vermelhas absolutamente maravilhosas, com uma carta absolutamente perfeita! Meu futuro marido, mais uma vez me surpreendendo e colocando lágrimas em meus olhos antes de nos encontrarmos no altar. Ele tem o dom das palavras, e sabe expressar de forma tão sublime o que pensa para mim. Muitas emoções, e o dia tinha acabado de começar.

Me arrumei saboreando macarons com frizante, coloquei meu vestido, e todos os acessórios escolhidos com tanto cuidado, os brincos que foram um presente escolhido da cunhada, no colar um relicário da minha mãe, assim como o terço que carreguei junto do buquê, na barra do vestido, o nome das solteiras, um momento único merece uma chance de sorte para todas né, o sapato foi um presente de uma tia muito querida, a flor no cabelo feita sob medida pra atender ao meu gosto, e aprovado pelas minhas consultoras de estilo (né May e Ana?) e ainda no cabo do buquê, um broche de pedras formando um anjo, presente de outra tia também muito querida (muita gente querida né rsrs).

Antes de sair, ainda joguei sinuca com o Rafa, que estava ali, prontinho para me levar, peguei meu buquê e entrei no carro, a caminho da realização de um sonho, estava incrivelmente ansiosa para o momento em que as portas iriam se abrir e meu olhar encontrar o olhar do Rafael, ali no altar me esperando!

Quando passamos do portão da capela, pude ver muitos convidados por ali, e principalmente, pude ver meu amado, que olhou em minha direção tentando me ver ali dentro do carro, a Elen (a cerimonial com voz e calma de um anjo), veio para me dar boas vindas e para contar que todos haviam chego e estavam entrando, e logo mais iriamos dar inicio a cerimônia.

O Rafa me deixou ali para também tomar o seu lugar e quem ficou me fazendo companhia foi meu pai, naquele momento olhei pra ele, e sabia que esse era o nosso momento, tão especial e tão particular. Desde que comecei a pensar em nosso casamento, mesmo antes de ficarmos noivos, sempre tinham duas coisas que queria muito, uma era nós dois no pé do altar, pedindo a benção de Deus e das nossas famílias, e ter meu pai me entregando para ele. Um gesto simples mas com tanto significado.

Quando voltei a olhar para a capela, as únicas pessoas que ainda estavam para fora, era o Rafael e sua mãe, naquele momento começou a me faltar ar, só conseguia imaginar como estava o Rafael. Ouvi uma música de fundo, vi ele entrando e as portas se fechando, agora era a minha vez. Desci do carro e abracei meu pai e começamos a nos preparar no caminho que levava até a porta da capela, ele que me ensinou a dar meus primeiros passos, agora segurava minha mão para os passos mais importantes que já fiz. Andamos com bastante calma até as portas fechadas, esse tempo pareceu uma eternidade para mim, depois descobri que foi uma eternidade ainda maior para o Rafael.

Ali parada na porta da capela, já não conseguia pensar em uma coisa só, queria que a porta se abrisse logo, queria ouvir a música que com tanto amor escolhi, consegui me acalmar, estava focada, mas dai, ouvi as primeiras notas tocarem, e essa calma foi embora definitivamente, naquele momento não tinha certeza se me lembrava de como andar. As portas se abriram e meu olhar encontrou os dele, do meu amado me esperando ali no altar, pude ver a ansiedade no rosto dele também, não estava tanto quanto a minha, mas estava ali.

Aquele corredor, antes tão pequeno, pareceu imenso. Caminhei, olhei um pouco para os lados, vi o rosto de muitas pessoas amadas, muitos sorrisos e muitas emoções. Confesso que respirei aliviada quando vi que todos couberam dentro da capela, ela é tão pequena, que facilmente podia ficar alguém pra fora, mas não, todos os sorrisos pareciam muito confortáveis ali. Não sei quem estava se segurando mais, se eu ou meu pai, eu podia sentir o coração dele batendo tão forte quanto o meu.

A cerimônia foi linda, com participação do meu irmão fazendo a leitura, muito especial. O padre falou palavras muito bonitas, palavras que foram complementadas pelas musicas que falaram tanto para mim. Escrevo aqui escutando uma delas, e meus olhos já ficam marejados de emoção de novo.

As alianças foram levadas no bolso do Rafael, acho lindo demais o momento que o noivo tira as alianças do bolso. Meu coração ainda a mil, como mágica, se acalmou no momento em que ele colocou a aliança em meu dedo, foi como um conto de fadas, a paz tomando conta do meu corpo. Ali mesmo no altar, nossos pais e avós que estavam presentes nos abraçaram e garantimos suas fotos. Todos muito emocionados, nunca vi meu sogro com o olhar tão marejado.

Demos nosso primeiro beijo e fizemos nossa caminhada saindo da igreja rumo a nossa vida em família, essa pequena família de 2 que ali tomou forma!

Um dia tão especial que só posso pensar em gratidão, pelo carinho, pelo amor e pela ajuda na realização de um momento tão sonhado, que foi tão sublime. Os nossos pais, que se esforçaram a vida toda para que nós pudéssemos ter a chance de estar ali, que nos criaram e ajudaram a nos guiar, só posso agradecer, sempre e para sempre.  No final da cerimonia, ali mesmo na capela recebemos o abraço de todos, nunca senti tanto carinho como naquele momento!

As aventuras de uma recém casada!

Posted by | amor, Casa, casamento | No Comments

Hoje, dia 12 de Abril é o nosso mêsversário de casamento (acho esse termo tão engraçado), completamos nosso primeiro mês de casados, sei que ainda estou devendo falar sobre o dia do casamento, mas quero aproveitar a data pra contar como foi o nosso primeiro mês e as aventuras cuidando do nosso lar.

Dani e Rafa (2)

Começamos a montar nosso apartamento em Dezembro de 2015 e na data do casamento, já estava prontinho para nos receber. Juro que em alguns momentos eu tinha certeza que não ia ter nada, mas a padroeira dos móveis planejados ouviu minhas preces e ajudou para as entregas acontecerem antes do prazo.

Quando voltamos de lua de mel, eu ainda fiquei uma semana de férias, e foi perfeito passar esses dias terminando de arrumar tudo. Começamos buscando o aquário que ainda estava na minha sogra, sou mãe de 5 peixinhos, depois busquei mais algumas bagunças na casa do meu pai, lavei e passei roupas, limpei casa, o básico, mas considerando quem eu sou, não poderia ser tão simples. O caos tem que aparecer ocasionalmente, para me lembrar que sou um ser muito desastrado.

Resolvi fazer fatias húngaras, a receita (obrigada tia) tem uma massa tipo de pão para ser feita, depois tem que abrir com rolo, colocar recheio, enrolar, cortar, assar, colocar cobertura e voltar a assar, deu pra entender as etapas? São muitas. Durante esse processo a calda caiu dentro do forno, e o cheiro de queimado tomou conta da casa, sendo assim, desliguei o fogão e fui tirar a base de ferro (isso tem um nome próprio?), para poder limpar, mas ele estava parafusado, logo, precisava de uma chave de fenda, ou philips, a de “x”, quando fui pegar a caixa de ferramentas, veio uma onda de água que vazou do ferro de passar dentro do armário, claro que além de molhar o armário, molhou a máquina de lavar, as roupas que estavam em cima dela, a escada e o chão.

Vamos recapitular tinha massa em forminhas espalhadas pela cozinha e sala inteiras, a área de serviços estava um caos de água e a base do forno teve que ficar de molho pra tirar a calda que queimou, se o Rafael chegasse em casa nesse momento, acho que daria meio volta e voltava pro escritório. Deu trabalho, mas as fatias ficaram deliciosas e a ordem foi restaurada nesse dia. Até que o próximo caos chegou.

Tive grandes descobertas também, vocês sabiam que Qboa mancha tapete de banheiro? Pois é, e se não lavar na hora, ele continua manchando, no final das contas ele ficou com uma padronagem interessante, bem inovadora. Outra grande descoberta é que se você colocar uma panela super hiper quente em cima da pedra da cozinha, ela mancha, se ela for preta a mancha fica branca, redondinha, no formato da base da panela. Agora estamos esperando o fornecedor receber um químico que pode resolver. Dedos cruzados.

Agora sim os desastres acabaram, pelo menos é o que você esperava não é? Mas claro que não, teve mais. Na semana passada acordamos com o bwc social semi alagado, para descobrir que um parafuso no vaso tinha quebrado e vazou água a noite inteira, quando fui pegar o rodo, descobri que deixamos o forno ligado a noite toda (momento de pausa para o choque), compramos a peça pra arrumar o vazamento, desligamos o fogão e quando conseguimos sair para o trabalho, o portão da garagem estava travado, tivemos que desentortar uma haste de ferro para ele voltar a abrir, muitos desafios e não eram nem 9h da manhã!

Apesar-da-confusão-esta-tudo-em-ordem

Agora sim, os grandes desastres acabaram e posso falar dos sucessos do mês, consegui fazer um bife a rolê que ficou delicioso, quase consegui colocar todas as minhas roupas no armário, roupas essas que estão limpinhas e cheirosas, os peixes estão todos bem, infelizmente não poso dizer o mesmo das suculentas, mas tudo bem, não da pra ganhar todas.

Ainda estamos criando a nossa rotina, adoramos sentar na rede no final do dia, ocasionalmente acender a churrasqueira, a qual estamos quase pegando o jeito de acender rapidinho, de manhã, quem se arruma primeiro faz o café, não podia começar meu dia de forma melhor, sentada na bancada e tomando café do lado do meu marido.

Dani e Rafa (1)

As novas experiências também são maravilhosas, teve a primeira vez que arrumamos a mesa apenas para nós dois jantarmos, com a nossa primeira oração. A primeira vez que limpamos a casa juntos, que cozinhamos, que fizemos churrasco e até as compras. Estamos assistindo aos filmes da nossa lista e também os nossos seriados.

Fiz minha escolha quando aceitei sair da casa do meu pai para dividir uma casa com o homem que amo, a segurança que sentia la sinto ainda mais agora, durante a noite, quando tenho um pesadelo, eu acordo e busco os braços do Rafael, e parece que tudo passa e a ordem se instaura. Dividir as tarefas com ele é maravilhoso, poder contar com ele pra resolver algum problema é sensacional. Nós dois somos orgulhosos e sei que tanto eu quanto ele somos capazes de resolver tudo sozinhos, mas fizemos a opção de contar um com o outro, de nos apoiar um no o outro, acho que isso é casamento né? Poder contar com o seu companheiro para tudo.

Em um mês tive ainda mais certeza da escolha que fizemos e que nos próximos meses muitas aventuras ainda virão, o caos pode vir junto, que estamos prontos para resolver o que vier, considerando minhas habilidades motoras, tenho certeza que o caos voltará.

A semana do meu casamento!

Posted by | casamento | No Comments

Pedido de casamento

Quando o Rafael me pediu em casamento, em Setembro de 2015, comecei a sonhar em como seria o grande dia, e várias idéias tomaram conta da minha cabeça e até mesmo data, estava decidida por Setembro de 2016, mas quando Dezembro foi passando, vi que nosso lar estaria pronto antes e achei que era um sinal pra adiantar essa data tão especial! E ali, nos finalmentes do ano, liguei na capela tão sonhada e no restaurante desejado, e os dois tinham a mesma data disponível, não pensei duas vezes, falei com o Rafael, falei com meu pai, todos me apoiaram, e assim decidimos essa data tão especial, 12 de Março! Uma data perfeita!

Ali, na virada do ano, nos primeiros dias de 2016, começou a correria, além de ter nosso home sweet home pra terminar, tinha um casamento pra colocar de pé, tive alguns momentos de insanidade muito grande, tive muitos aprendizados nesse tempo, ouvir a outras pessoas é um trabalho em andamento em minha vida, essa teimosia que carrego limita bastante isso e nessa fase de planejamento, todos que nos amam e querem o nosso melhor queriam dar uma sugestão, todas me faziam pensar, algumas me levaram a mudar de ideia sim, mas mesmo com tanto amor e apoio, me senti muito sozinha em muitos momentos, passar pelo planejamento do meu casamento sem minha mãe foi uma tarefa árdua, vi muito dela em mim, sei que algumas decisões refletiram muito a pessoa que ela era, isso me fez sentir as mãos dela em meus ombros, me guiando para o altar.

A primeira grande decisão foi a de fazer um casamento pequeno, um mini! O que foi mais difícil foi fazer uma lista tão pequenina, para nossa sorte, nossos pais entenderam a nossa proposta e entraram na ideia, permitindo uma festa tão intima e cheia de emoções. As outras decisões vieram naturalmente, sempre sonhei com um casamento de manhã em uma pequena capela, com toda a glória do amanhecer, e assim planejamos.

Quero contar sobre como foi a minha semana e o dia maravilhoso em que tive o meu casamento!

Vale aqui dizer, que comecei a semana de forma muito intensa, eu estava nervosa, mas não de um jeito bom, eu estava meio brava (eu sei, não fico meio brava, só brava por completo), estava a poucos momentos de explodir, e assim começou a segunda feira, mas tenho pessoas muito amadas que não permitiram que eu ficasse assim.

Minha semana começou com uma surpresa, um chá em minha nova casa, eu tinha decidido não fazer esse tradicional evento, considerando que o tempo era curto demais e os chás tradicionais não combinam comigo, desde que tomei a decisão, tinha deixado o assunto para trás, então entrar em nossa casa e quase ter um ataque do coração com um grito de surpresa, foi delicioso, fiquei com aquela cara de boba, que todos ficam quando é o centro das atenções de uma festa surpresa. Uma noite com poucas mulheres tão queridas e que me relaxaram e prepararam pra semana que estava por começar. Foi fora do convencional, o que fez com que fosse tão eu.

No final da noite, quando estava na hora de ir embora (o café foi na minha casa, mas eu ainda estava dormindo no meu pai), me deparei com uma cartinha, com uma letra já tão conhecida, um bilhete de amor, que claro, me levou as lagrimas, meu poeta, meu amor e quase marido, sempre querendo me surpreender e me agradar!

Surpresa essa que continuou na terça de manhã, quando encontrei outro bilhete na minha mesa do trabalho, passei o dia tentando descobrir a estratégia dele pra fazer esse bilhete chegar até mim, ele sempre foi muito bom com as palavras de amor que me escreveu, e essas, claro, se tornaram as mais especiais da vida!

Na quarta feira, foi o dia escolhido para o casamento civil, acordei com o coração a mil, enquanto fazia minha unha tomei um frizzante para relaxar, enquanto fazia minha make tomei outra garrafinha mini, estava com a ansiedade nas alturas. Acho que nunca me senti tão feliz e tão ansiosa em minha vida, não estava com medo e nem preocupada, nunca uma decisão pareceu mais correta para mim, mas essa certeza não era capaz de segurar meu coração dentro do peito!

Casamento civil

Chegamos no cartório do portão perto das 17h, nossos convidados chegaram quase juntos, eu ali, suando de nervosismo e o Rafael  emanando calma e serenidade. Foi na frente do senhorzinho de mais de 70 anos (o Juiz de paz), prometemos estar um ao lado do outro para enfrentar a vida, a partir desse momento passei a preencher formulários como casada, parece tão bobo, mas era algo pelo qual ansiava já a algum tempo. Saímos jantar na sequência, do jeito que sempre gostei, uma grande mesa e todos juntos!

Estava pronta para o momento mais esperado, no pé do altar com a benção da família e de Deus prometer estar ao lado dele pro resto da minha vida, mas ainda tinham dois dias inteiros pela frente!

Na véspera, no dia 11 de Março, foi um dia muito corrido, fechamento no restaurante, encontro com a cerimonial, encontro com a musica, separar tudo que poderia precisar no casamento, entre muitas outras coisinhas. Fiquei na casa do meu pai nessa noite, recebendo a família que veio de outras cidades, muito amor, mas muito amor mesmo envolvido nessas viagens de todos. nessa noite eu estava oscilando de humor o tempo inteiro, queria conseguir controlar tudo, minha experiência em eventos me faz querer acompanhar tudo, mas nesse momento já não tinha mais o que controlar, tudo estava em andamento, era a hora de confiar nas decisões!

Enquanto isso o Rafael estava com alguns poucos amigos em nossa casa, tomando uma cerveja e espairecendo (Claro que arranjei uma desculpa pra passar la né, até parece que me aguento).

Fui dormir até meio tarde, só depois que a ultima pessoa que precisava chegar havia chego, meu irmão querido, com uma mala lotada de macarons, muita alegria e muito amor nesses macarons, tipo, alegria em forma de doce!

A semana estava perto do fim, e graças ao apoio de pessoas muito queridas mantive os nervos sob controle (não sei qual tipo de controle, mas poderia estar bem mais surtada), faço aqui menção honrosa pra May que arrumou a minha agenda da semana (muito amor em uma planilha), e ao Rafa que ficava sempre me observando, e quando estava prestes a explodir me mandava dar uma volta ou simplesmente me distraia.

Vou continuar falando do dia 12, no próximo post!

Scrap Festa

Posted by | Decoração, festa, Personalização, scrapfesta | No Comments

A nova moda nas festas é o usar os itens feitos com papel para decorar as festas, é o scrap festa, que é colocar na decoração da sua comemoração, elementos feitos em scrapbook. Niver 11 anos Luiza-14 Quando vamos fazer uma festa ou evento, queremos que tenha a nossa cara, que seja nas cores que escolhemos, que tenha o nome da/do aniversariante em todos os cantos possíveis, é a personalização levada a sério! As técnicas de scrapbook são usadas justamente para deixar um item ainda mais exclusivo, mais unico e completamente personalizado. Portanto para personalizar a sua festa com muito estilo, é usando essas técnicas na decoração do seu evento, pode ser usado na sua mesa de doces, com guloseimas para oferecer aos convidados e que já funcionam como lembrancinha, pois todos os seus convidados poderão levar as peças para casa. Faz um sucesso enorme! Essas peças podem complementar os tradicionais doces das nossas queridas festas, os toppers de cupcakes, as forminhas de doces, bandeirinhas para colocar no bolo, capas para os potinhos de brigadeiro de colher e decoração para as pequenas colherinhas para os mesmos. 599311_156577551215634_957681846_n Outras peças, de doces não tão convencionais nas festas, podem ser, porta pirulitos, capinhas de tic tac, latinhas com confete de chocolate decoradas, mini mentos encapados, caixinha para bis, porta esmaltes, caixinhas para bolos e o que mais sua mente permitir! Niver 11 anos Luiza-22Niver 11 anos Luiza-18 Scrap festa pode substituir aquelas decorações alugadas, assim você ganha tempo entre buscar e entregar a decoração, e seguindo a tendência do menos é mais, ou ainda complementar os bonecos de isopor, deixando sua festa super recheada. Niver 11 anos Luiza-13 Niver 11 anos Luiza-27 Essa é a nova tendência na personalização de festas, as idéias são infinitas, as cores milhares. Ja começou a planejar a sua? Então vem conversar com a by dani que temos produtos com idéias ótimas!

Procura-se Inspiração!

Posted by | Inspiração | No Comments

 220096fedd56390e4800d92b6770e8e3

A falta de inspiração é um problema, principalmente pra quem trabalha em uma área criativa. Meus cantinhos são rodeados das mais diferentes coisas para me trazerem inspiração, desde uma revista de culinária até um novo boneco do Tyron de game of thrones.

Alguns chamam de bagunça e de excesso, eu chamo de ambiente criativo! Afinal, alguém realmente sabe explicar de onde surge a inspiração? Como surge aquele brilho na nossa mente? Eu não. Mas sei que quanto mais coisas eu ver, mais minha mente vai trabalhando.

Desde criança aprendi a observar ao redor, tenho um poder de observação do espaço ao meu redor muito grande, acho que por isso sempre gostei tanto de trabalhar nos bastidores de eventos, sempre observando o que esta acontecendo, e prevendo potenciais problemas. Ser apenas convidada em uma festa é uma tortura, sempre quero levantar e avisar que o tapete esta solto ou que alguma mesa não foi servida direito.

Você já fez o teste de sentar em algum local e observar? No meu curso de fotografia (sim, já fiz um micro curso de fotografia, mais um hobby que adoro rsrs), fizemos um trabalho de fotografar no museu do olho, eu escolhi o gramado atrás do museu, onde fiz fotos lindas de um casal sentado em um banco de madeira, outra do técnico de um time de rugby acompanhando o treino. Ali descobri que a fotografia faz você observar o que acontece ao seu redor, estoura a sua bolha e te coloca no meio do mundo. Acho que por isso gosto tanto.

Quando você não encontra a inspiração no seu ambiente, é a hora de ir para a internet, esse lugar maravilhoso que reúne todas as ideias do mundo. Sempre tem uma esperando para ser reciclada (já dizia meu professor, nesse mundo nada se cria e nada se perde, tudo se recicla e se transforma!).

As minhas buscas de inspirações passam por esses lugares:

How about orange – http://howaboutorange.blogspot.com.br/

Teoria criativa – http://www.teoriacriativa.com/

Hostess with the mostess – http://blog.hwtm.com/

Brainstorm9 – http://www.brainstorm9.com.br/

Hypeness – http://www.hypeness.com.br/

E claro não podemos nos esquecer do querido

Pinterest – http://www.pinterest.com/

(aproveita pra me seguir: http://www.pinterest.com/bydanicatisti/)

Paralelo a isso sempre tem um barulho no computador, as vezes uma musica, as vezes uma série repetida, no momento estou revendo How I Met Your Mother no Netflix, os episódios ficam rodando, e eu ali trabalhando. Quando ligo uma musica, o estilo varia com o sentimento do dia, mas uma ótima pedida ultimamente tem sido Munford and sons, que sempre anima na medida certo.

Como você faz para encontrar sua inspiração? Tem uma fórmula?

A arte de presentear!

Posted by | Uncategorized | No Comments

caixa de presentes

Sempre escuto as pessoas dizendo que não conseguem pensar em um presente inovador, ou alguma coisa diferente, principalmente quando o presenteado é alguém que já faz parte da sua vida há algum tempo. Depois de algumas comemorações juntos, fica muito difícil inovar o tempo inteiro. Mas é ai que entra a criatividade, dar uma repaginada em um presente repetido, ou ainda, um presente comum que ganha um ar de surpresa com um pequeno toque.

Eu adoro presentear, adoro principalmente pensar na pessoa, procurar aquela coisa que fala comigo quando vejo em uma vitrine. Minha primeira dica para presentear é prestar atenção na outra pessoa, que sempre deixam escapar dicas de coisas que acham legais, que gostariam de ter, mas não de comprar. Uma amiga comenta que esta precisando de um pincel de maquiagem novo ou o namorado que conta de uma cerveja deliciosa que experimentou em uma viagem e nunca mais achou (fiquei quase 1 ano atrás dessa cerveja, ele adorou principalmente por eu ter lembrado e ter procurado por ela).

Cestas e caixas são sempre um sucesso, eu adoro as caixas de mdf, principalmente para usar depois em casa, por isso a personalização é ainda mais legal. Uma caixa nas cores do time de futebol, ou com uma mensagem sobre seu hobby, a logo preferida e ainda o nome, dentro podem ser colocados comidinhas para uma tarde de jogo, um kit SPA para a amiga vaidosa, queijos e vinhos, cervejas ou um único presente, como uma camisa. A caixa sempre agrada, tornam-se dois presentes em um!

IMG_20131206_123520

O álbum de fotos também é um sucesso no tema presentear, pode ser entregue vazio, ou já com uma pré-seleção de fotos, de uma viagem que ficou na memória, de uma festa que foi inesquecível ou ainda de um ensaio feito sob medida para o presenteado. Nós adoramos preservar nossa história, principalmente os momentos felizes que ganharam retrato!

IMG_20140121_201706Para presentear uma mãe com um recém-nascido, minha mãe adorava dar um higienizador de mamadeira de micro-ondas, ela usou a experiência própria de sua vida, para perceber o quanto seria prático ter um desses, portanto deu para uma série de amigas, e todas adoravam e agradeciam depois, usar a sua história para bolar um presente é mostrar que já passou pelo que a pessoa esta passando, e quer compartilhar a experiência com essa pessoa querida.

Uma ultima ideia que acho muito divertida, se for passar uma data especial longe, prepare um super pacote, cheio de pequenos presentes. Eu usei uma caixa grande com diversas caixinhas dentro, cada caixinha tinha uma data e horário para ser aberta, em cada uma tinha um presentinho, nesse eu escolhi o tema bebidas, então coloquei algumas mini garrafinhas de bebida, um copo de cerveja, cartões e chocolates, todos os dias que estive fora, tinha um presentinho, tudo para comemorar uma data que eu estaria ausente, mas que não deveria passar em branco.

Quando for comprar um presente, não compre apenas pela convenção social, coloque um pouco de carinho na escolha, faça uma linda embalagem, isso demonstra zelo, e escreva um cartão, simples como: Te desejo o melhor que a vida pode oferecer! Vai marcar a pessoa, eu te garanto.

2014 Seja bem vindo!

Posted by | Uncategorized | No Comments

Ano novo começando, e além dos quilinhos a mais que ganhamos nas festas de final de ano, trazemos também toda a bagagem do ano que passou, não sei como foi seu ano de 2013, mas tenho certeza de que muita coisa boa aconteceu e também algumas coisas ruins, sinceramente espero que o saldo seja positivo!

snapshot20140102125824

Estamos no dia 14 de Janeiro, mas ainda da tempo de parar para pensar nas mudanças que precisa fazer em sua vida, para começar, faça uma limpa em casa, se livre do velho e organize suas coisas! Casa bagunçada você não sabe nem o que tem! Se você é desorganizado como eu, pode sofrer um pouco, mas, eu vou tentar esse ano, tenta comigo!

Depois de se organizar, pense onde errou ano passado, e no que pode mudar para ter um ano melhor, agora é uma ótima hora para aprender com seus erros, entender que sua felicidade depende muito mais de você do que dos outros.

Minha promessa para 2014 é tentar ser mais feliz! Já fiz uma lista de coisas que tenho de mudar em mim para buscar isso:

– Me apegar menos à brigas

– Parar de dar importância ao que não merece

– Apreciar as pequenas coisas

Minha janela tem um pôr do sol lindo!

– Usar o tédio a meu favor

Sabe aquele domingo a tarde sem nada pra fazer?  Vou colocar meus livros em dia! Nem sempre é preciso de dinheiro para espantar o tédio, um jogo de tabuleiro ou um baralho podem fazer essa função!

– Realmente escutar m  úsica

Sabe quando a gente fecha o olho e se embala no ritmo da música?

– Tentar fazer apenas uma coisa de cada vez

Não sei assistir tv, sempre estou assistindo, comendo, colando papel, falando ao telefone e jogando um joguinho, tudo ao mesmo tempo!

Essas são as minha resoluções do ano novo, você parou para pensar em como quer que 2014 seja? Lembre, depende de você! Quer tentar ser mais feliz? Te empresto minha lista, ou ainda você pode parar uns minutinhos e fazer a sua!

OLYMPUS DIGITAL CAMERA